MadeTecnologia

MadeTecnologia

Leitura: 3 minutos

Todos os dias vivemos num mundo cheio de tecnologia e novas ideias na era digital, é evidente que o nosso conhecimento cresce. O smartphone é um exemplo que tem melhores e melhores funcionalidades, como exercitar, pagar uma conta ou chamar um táxi, por exemplo. Nesta publicação, vamos mostrar-lhe quais são as vantagens das Aplicações nativas sobre híbridos, confira.

O que são Aplicações Nativas e Híbridas?

Híbrido

A App Híbrida é uma aplicação que funde várias linguagens de programação e tecnologias web, tais como HTML, JavaScript e CCS. De certa forma, o híbrido procura simular interfaces de sistemas operativos como Android, IOS e Windows.

Pode publicar estas Aplicações em lojas oficiais de aplicações, como AppStore, Googleplay ou o próprio site do desenvolvedor. Os híbridos podem usar quadros ou invólucros, que funcionam como um conversor que os executa e os armazena na memória do dispositivo dos utilizadores.

Isto é frequentemente usado por empresas que procuram uma opção mais simples, porque a otimização híbrida requer apenas o domínio das tecnologias web e algum enquadramento específico.

Nativo

Os nativos são programados a partir do SDK e a língua primária (ou nativa) de cada sistema operativo, Swift ou Objetive C quando falamos de IOS; Java ou Kotlin, no caso do Android. Ou seja, a App nativa é feita apenas para trabalhar num determinado sistema.

Também são distribuídos em lojas oficiais e armazenam diretamente na memória do smartphone.

Além disso, são feitos para gerar a máxima usabilidade em cada plataforma escolhida, precisamente utilizando apenas a interface padrão do sistema operativo.

Quais são as vantagens das aplicações nativas em vez de híbridos?

As Aplicações Nativas têm uma maior usabilidade porque facilitam o acesso aos seus próprios recursos.

As aplicações nativas dão aos utilizadores uma experiência mais intensa do que os híbridos. Isto porque são feitos para trabalhar num determinado sistema operativo e oferecer melhores funcionalidades de hardware, facilitando a utilização das próprias funções e recursos da App.

Além disso, a App nativa tem maior estabilidade e desempenho do que os híbridos e gera menos acidentes e problemas. Outra vantagem é que, como o nativo trabalha no seu próprio sistema operativo, o desenvolvedor pode atualizar ambos os softwares ao mesmo tempo sem se preocupar com o desempenho e execução da aplicação.

A App nativa também permite ao desenvolvedor aceder aos dados do sistema operativo através da própria aplicação, uma vez que a aplicação e o sistema são compatíveis e têm o mesmo idioma. Pode trabalhar com funcionalidades de baixo nível do dispositivo, como enviar SMS, aceder à câmara do dispositivo ou fazer chamadas.

O híbrido não acede às funcionalidades do telefone de forma simples, uma vez que não contém um idioma semelhante ao do sistema operativo do dispositivo. O seu desempenho também pode ser negativo, uma vez que o dispositivo sofre constantes melhorias.

Por onde começar?

Antes de iniciar o projeto de uma App, a empresa deve colocar no papel os seus principais objetivos, bem como o público a que se irá destinar. As aplicações nativas, por exemplo, são direcionadas para empresas que já são firmes no setor e que querem servir um público mais exigente.

Temos de dar toda a atenção que o projeto merece. Isto porque sabemos que as aplicações são importantes para um smartphone funcionar. Também é necessário equilibrar todos os prós e contras de nativos e híbridos para criar um software capaz de oferecer os melhores serviços aos utilizadores.

Para isso, pode contar connosco! Somos especialistas em Apps e podemos ajudá-lo a desenvolver o seu produto.

Fale connosco

#Sucesso.

Compartilhe

Matérias relacionadas

O que podemos fazer
pelo seu negócio?