MadeMarketing

MadeMarketing

Leitura: 3 minutos

O marketing digital está presente em basicamente todos os cantos de uma navegação online, com estratégias que podem ser encontradas e observadas nas ferramentas de busca, nos sites, nas redes sociais, nos correios eletrônicos, etc, sempre baseadas em um rigoroso processo de estudo e identificação do mercado. 

Suponhamos que você atue com a aplicação de piso industrial na cidade de São Paulo, onde a concorrência é extremamente acirrada. Você sabe o que fazer para captar seu público-alvo? Existem dois passos básicos para começar: checar o que seus concorrentes estão fazendo e entender os hábitos de consumo dos seus potenciais clientes. 

Com essas duas atividades realizadas, você pode começar a utilizar algumas ferramentas de marketing para entender os melhores caminhos para comercializar os seus produtos e serviços, como os 4Ps (produto, preço, praça e promoção) e a análise SWOT (forças, fraquezas, oportunidades e ameaças). 

Além disso, você deve buscar por outras alternativas para atingir seus objetivos, o que pode envolver desde a exploração dos recursos oferecidos pelas plataformas até as estratégias adotadas de um modo “externo”. Pensando em te ajudar, separamos algumas ideias para conseguir melhores resultados com o marketing digital. 

1. Marketing de conteúdo 

Você sabe o que é conteúdo? A pergunta anterior pode até parecer boba, mas não é! Isso porque muitas pessoas costumam achar que o termo é um sinônimo de “texto escritos”, quando na verdade ele representa todos os tipos de produções capazes de passar algum tipo de informação. 

Desse modo, o marketing de conteúdo surge como um grande aliado do marketing digital, orientando os profissionais a investirem corretamente em diferentes formatos, como imagens, vídeos, podcasts, lives, webinários, e-books, textos, etc, seguindo e respeitando os critérios básicos de cada plataforma sem esquecer de focar no cliente. 

Por exemplo, uma empresa que vende desengraxante alcalino pode desenvolver um texto com os requisitos de SEO para publicar em um blog, desenvolver um vídeo rápido mostrando os benefícios do produto na prática para publicar nas redes sociais, oferecer um e-book com detalhes sobre tipos de produtos e superfícies, etc. 

2. Anúncios patrocinados 

Desenvolver uma estratégia capaz de trazer excelentes resultados orgânicos para um negócio é indispensável, mas aquele empurrãozinho com ações de marketing digital pagas não é nenhum pecado para os negócios. Sendo assim, você pode – e deve! – investir em anúncios patrocinados! 

Uma das coisas mais interessantes a se destacar sobre o assunto é que o preço investindo na veiculação costuma ser extremamente baixo, podendo encontrar versões por menos de R$2,00. Não só isso, uma pessoa conta com uma série de plataformas e espaços de veiculação, que serão escolhidos e segmentados durante a negociação. 

Entre as principais ferramentas de anúncios patrocinados destacam-se o Google Ads, o Facebook Ads, o Instagram Ads e o LinkedIn Ads. Além dessas, plataformas como o Pinterest e o Twitter também costumam ser muito interessantes para alguns negócios. 

3. Marketing de afiliados 

Já pensou ter um profissional especializado te ajudando a vender os seus produtos ou serviços? Uma outra estratégia de marketing digital que vem ganhando destaque nos últimos anos é o marketing de afiliados, onde alguém divulga, recomenda e promove itens de outras empresas. 

Imagine que você acabou de abrir uma companhia de instalação, manutenção e modernização de forno elétrico de embutir. Você pode contratar uma pessoa com autoridade nesse tipo de indicação para te ajudar na divulgação, pagando uma comissão para o afiliado de acordo com o modelo do contrato. Entre os mais comuns estão: 

  • Custo por clique (CPC): valor pago cada vez que o conteúdo ou link recebe um clique de um usuário; 
  • Custo por mil impressões (CPM): valor pago quando o anúncio atinge essa quantidade de views, mesmo que o usuário não clique; 
  • Custo por ação (CPA): valor pago quando o usuário clica no conteúdo e realiza uma ação pré-determinada na negociação; 
  • Custo por lead (CPL): valor pago por potenciais clientes que o afiliado consegue captar; 
  • Custo por venda (CPV): valor pago quando um usuário realiza uma compra pelo link do afiliado. 

Gostou do nosso post sobre marketing digital: 3 recursos e estratégias que você precisa conhecer? Então compartilhe com os colegas e deixe o seu comentário!

Esse‌ ‌artigo‌ ‌foi‌ ‌escrito‌ ‌por‌ ‌Larissa Rhouse,‌ ‌Criadora‌ ‌de‌ ‌Conteúdo‌ ‌do‌ ‌‌Soluções‌ ‌Industriais‌.

Compartilhe

O que podemos fazer
pelo seu negócio?