MadeTecnologia

MadeTecnologia

Leitura: < 1 minuto

Eles estão sendo utilizados para pegar carros para ir até sua casa, monitoram os transportes públicos, ligam TV’s e até ar-condicionados. Mas agora podem ser uma ferramenta para definir o futuro de um pais. Esses são os celulares!

Sim, agora nos Estados Unidos eles poderão definir quem vencerá as eleições na votação primário do pais. 

Mas o que isso pode significar? Um cenário mais automatizado. 

A ideia é utilizar um aplicativo chamado Voatz que utiliza recursos de reconhecimento facial e blockchain que vão garantir uma segurança maior na hora do eleitor colocar seu voto.

Os norte-americanos que forem usar o Voatz em seus celulares deverão fazer o processo enviar duas fotos para o app. 

Mas nem tudo é um mar de rosas sobre esse assunto.  Existem pontos diferentes sobre esse assunto como o do chefe de tecnologia do Centro de Democracia e Tecnologia Joseph Lorenzo.

“Isso é as pessoas votando pela internet em seus dispositivos horríveis do ponto de vista de segurança, por meio de nossas redes horríveis e para servidores difíceis de se manterem seguros sem um registro físico em papel do voto”.

Opinião do redator: Em partes Joseph tem razão. Porém se você me perguntasse como eu resolveria isso, eu te diria tranquilamente que não acho o pior dos mundos. Seria muito interessante apostar nessa ideia sem deixar (no caso dos EUA) o papel de lado. Vai que funfa.

É normal ficarmos céticos em relação a automatização das coisas, mas deixa te contar uma novidade.. isso é inevitável! 

Não podemos pensar que eventualmente uma automatização das coisas seja algo ruim. Existem pontos positivos a serem considerados na hora em que a tecnologia faz o papel do homem. Mas basta o homem não manipular a máquina em seu próprio benefício.

Compartilhe